segunda-feira, julho 13, 2009

Saudação

Devia calar-me ao sussurro do vento.
Quando as portas rangem
e as aves marinhas vêem saudar-me.


2 comentários:

pedropina disse...

mas nao te cales a essa saudação..., nem k seja com esse sorriso saudoso

Sofia disse...

Como sempre, palavras maravilhosas.
Beijossssssss

 
;